9 de novembro de 2017

Conferência Anprotec promove visitas técnicas

Na quinta-feira, dia 26 de novembro, aconteceram as visitas técnicas ao Parque Tecnológico da UFRJ, incubadora de empresas, LabOceano e centro de pesquisa da Ambev. O segundo roteiro visitou o Instituto Gênesis no campus da Puc-Rio, laboratórios de Engenharia da Universidade, sala de empreendedorismo, tendas de arte e design, Igreja do Sagrado Coração de Jesus, Solar Grandjean de Montigny e Departamento de Design.

No Parque Tecnológico da UFRJ, o diretor Sr. José Carlos Pinto, apresentou a estrutura e um breve histórico, apontando algumas questões sobre uma importante vocação, que é a área de Petróleo e Gás, mas afirmou que não pretendem ser percebidos como um parque com este foco. “Se assim o for, perdemos a legitimidade da proposta acadêmica, que é múltipla e diversa. Esta é uma vocação natural da região e é bem vindo apropriarmo-nos desse potencial, mas o propósito é transcender. Aqui estamos fazendo a interação com os cursos de belas artes e educação física, por exemplo, para que a comunidade da cidade conheça, participe e interaja com o Parque. A palavra que define a nossa gestão é humanização. A força motriz é a percepção sobre a relevância de ser diverso, pois o importante é ser capaz de envolver todos os interessados”, explicou.

Para o diretor, o Parque não é empreendimento imobiliário. É administrado por uma fundação, as empresas apresentam as cartas com as propostas de contrapartida, avaliadas pelo comitê gestor, que assessora o Reitor na tomada de decisões. Segundo ele, no período de sete anos, houve um retorno de 180 milhões de reais das empresas, investidos na universidade e 25 milhões de reais investidos no Parque.

 

A incubadora do Parque Tecnológico da UFRJ

A incubadora do Parque, também gerido pela Fundação, tem a missão voltada para as pequenas empresas, apesar das grandes darem destaque ao Parque. O Sebrae apoia a identificação de empresas com o DNA para a inovação. Atualmente, há 28 empresas incubadas. No Parque o ISS cobrado é de 2% para atividades de P&D e gestão da inovação, mas as empresas não são atraídas pelo benefício. O processo seletivo é competitivo, em torno de 10 empreendedores por vaga. O histórico é de 90 empresas graduadas, sendo que 85 permanecem no mercado com o desenvolvimento do negócio iniciado na incubadora.

 

CIT Cervejeira

A Ambev abriu as portas do Centro de Inovação Tecnológica Cervejeira, antes da inauguração, para receber os participantes da Anprotec. Com 20mil m² de área construída e com aproximadamente 100 funcionários entre próprios e terceiros, o Centro de pesquisa e desenvolvimento instalado no Parque da UFRJ é considerado o maior e melhor do mundo. Nos laboratórios são desenvolvidas as embalagens, a prototipagem, as análises físico-químicas de materiais, os processos industriais, bem como a compreensão sobre as tendências de mercado e a ciência sensorial do consumidor, gestão de projetos e performance.